terça-feira, 22 de janeiro de 2019

FIM DA ERA ''CARRO DO OVO''? GOVERNADOR PAULO CÂMARA ASSINA DECRETO PARA OVO TER CÓDIGO DE IMPRESSÃO NA CASCA


Maior produtor de ovos do Norte/Nordeste, Pernambuco sai na frente mais uma vez. É o primeiro Estado do País a regulamentar a rastreabilidade do ovo, prática comum em países da Europa. O decreto, assinado pelo governador Paulo Câmara, garante segurança alimentar ao consumidor, organizando e regulamentando o trânsito e a comercialização do produto.

Em um prazo de até 90 dias, todos os ovos produzidos no Estado sairão das granjas já com um código impresso na própria casca do alimento, informando a data de produção e o número de registro na Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro). Outro ponto de atenção é a questão da refrigeração: o ovo tem até 21 dias para ser comercializado em temperatura ambiente, e no máximo 30 dias, se refrigerado.



Giuliano Malta, presidente da Associação Avícola de Pernambuco (Avipe), elogiou a iniciativa do Estado e a forma como foi conduzida a decisão, com diálogo entre as partes. Segundo ele, o consumo do ovo vem crescendo bastante no Estado e no Brasil, e a rastreabilidade em Pernambuco é bastante significativa também para a venda do ovo a granel, ou seja, em unidades, nas feiras e outros locais.


Hoje, Pernambuco é o quarto maior produtor de ovos do Brasil, com cerca de 10 milhões de unidades ao dia. O secretário de Desenvolvimento Agrário, Dilson Peixoto, também participou da assinatura do decreto.

Informações Agreste em Alerta



                    Blog manhã nordestina.

terça-feira, 22 de janeiro de 2019

FIM DA ERA ''CARRO DO OVO''? GOVERNADOR PAULO CÂMARA ASSINA DECRETO PARA OVO TER CÓDIGO DE IMPRESSÃO NA CASCA


Maior produtor de ovos do Norte/Nordeste, Pernambuco sai na frente mais uma vez. É o primeiro Estado do País a regulamentar a rastreabilidade do ovo, prática comum em países da Europa. O decreto, assinado pelo governador Paulo Câmara, garante segurança alimentar ao consumidor, organizando e regulamentando o trânsito e a comercialização do produto.

Em um prazo de até 90 dias, todos os ovos produzidos no Estado sairão das granjas já com um código impresso na própria casca do alimento, informando a data de produção e o número de registro na Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro). Outro ponto de atenção é a questão da refrigeração: o ovo tem até 21 dias para ser comercializado em temperatura ambiente, e no máximo 30 dias, se refrigerado.



Giuliano Malta, presidente da Associação Avícola de Pernambuco (Avipe), elogiou a iniciativa do Estado e a forma como foi conduzida a decisão, com diálogo entre as partes. Segundo ele, o consumo do ovo vem crescendo bastante no Estado e no Brasil, e a rastreabilidade em Pernambuco é bastante significativa também para a venda do ovo a granel, ou seja, em unidades, nas feiras e outros locais.


Hoje, Pernambuco é o quarto maior produtor de ovos do Brasil, com cerca de 10 milhões de unidades ao dia. O secretário de Desenvolvimento Agrário, Dilson Peixoto, também participou da assinatura do decreto.

Informações Agreste em Alerta



                    Blog manhã nordestina.

Página no Facebook

 

Manhã Nordestina Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger