segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

Lutadora do UFC reage a assalto e dá surra em ladrão


O que poderia ser mais um caso de assalto no Rio de Janeiro terminou de forma inusitada na noite do último sábado (5). O assaltante tentou roubar o celular de uma mulher no bairro de Jacarepaguá, mas a investida não acabou bem para ele. Ele foi surpreendido pela “vítima”, a lutadora de MMA Polyana Viana. O suspeito levou socos, chutes e foi imobilizado pela atleta do UFC até a chegada da polícia.


Segundo o site MMAjunkie, Polyana, de 27 anos, esperava um Uber na porta do prédio onde mora quando foi abordada pelo bandido. “Quando ele viu que eu tinha percebido a presença dele, já estava bem perto de mim. Ele me perguntou as horas e eu respondi, mas vi que ele não foi embora. Então pus o telefone na minha cintura. Aí ele me disse: ‘Me passa o celular. Não tente reagir, estou armado’. Ele pôs a mão sobre o parecia ser uma arma, mas percebi que estava maleável. Ele estava bem perto de mim. Foi quando pensei: se é uma arma, ele não terá tempo de sacá-la. E dei dois socos e um chute nele. Ele caiu e o imobilizei com um mata-leão”, explicou a lutadora




                  blog manhã nordestina.

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

Lutadora do UFC reage a assalto e dá surra em ladrão


O que poderia ser mais um caso de assalto no Rio de Janeiro terminou de forma inusitada na noite do último sábado (5). O assaltante tentou roubar o celular de uma mulher no bairro de Jacarepaguá, mas a investida não acabou bem para ele. Ele foi surpreendido pela “vítima”, a lutadora de MMA Polyana Viana. O suspeito levou socos, chutes e foi imobilizado pela atleta do UFC até a chegada da polícia.


Segundo o site MMAjunkie, Polyana, de 27 anos, esperava um Uber na porta do prédio onde mora quando foi abordada pelo bandido. “Quando ele viu que eu tinha percebido a presença dele, já estava bem perto de mim. Ele me perguntou as horas e eu respondi, mas vi que ele não foi embora. Então pus o telefone na minha cintura. Aí ele me disse: ‘Me passa o celular. Não tente reagir, estou armado’. Ele pôs a mão sobre o parecia ser uma arma, mas percebi que estava maleável. Ele estava bem perto de mim. Foi quando pensei: se é uma arma, ele não terá tempo de sacá-la. E dei dois socos e um chute nele. Ele caiu e o imobilizei com um mata-leão”, explicou a lutadora




                  blog manhã nordestina.

Página no Facebook

 

Manhã Nordestina Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger