segunda-feira, 22 de abril de 2019

Votado do Pajeú e insatisfeito com Paulo Câmara, Waldemar Borges manda aliados entregar cargos ao governo


Informações Blog PE Notícias
Chegou ao conhecimento do Blog PE Noticias, por uma fonte sob sigilo, mas que transita dentro do Palácio do Campo das Princesas, que não só o deputado Alberto Feitosa estaria insatisfeito com o PSB, leia-se governador Paulo Câmara, mas também outros deputados da base. Feitosa teria proposto à Assembleia Legislativa de Pernambuco um Projeto de Emenda à Constituição (PEC) que modifica o rol de matérias sujeitas à iniciativa privativa do Governo do Estado, ou seja do governador.
O deputado Waldemar Borges também demonstrando insatisfações, teria enviado comunicado ao Palácio, onde solicitou a dispensa de todas as indicações suas, que no caso só seriam 04 de 10 indicações a que teria acertado. Outras 6 ficaram em banho Maria desde a posse do segundo mandato de Paulo Câmara. Inclusive, pediu na solicitação que seu pai fosse o primeiro da lista, mesmo sabendo o Palácio que Waldemar (pai) seria uma indicação desde a época do ex-governador Eduardo Campos, de quem a família Borges era ou ainda é muito ligada, desde os tempos do saudoso Miguel Arraes.
As informações dão conta que o secretário da Casa Civil, Nilton Mota, após receber o comunicado de insatisfação teria ligado para Waldemar Borges e tentado contornar os dissabores, mas o deputado está irredutível nessa questão. Comenta-se também, que Paulo Câmara está governando de “olho para o umbigo” e teria criado um núcleo duro no governo que vem a ser comandado pelo conselheiro e assessor direto, Antonio Figueira, e também por Renata Campos, viúva do ex-governador Eduardo Campos, mãe do deputado federal João Campos. Tanto Waldemar como João Campos, ambos do PSB, foram votados em Afogados da Ingazeira.
“Todos os secretários que hoje fazem parte do governo Paulo Câmara passaram antes por uma entrevista em café da manhã no apartamento de Antônio Figueira, todos”, disse a nossa fonte.
“Quem não lembra o “chute” que levou o deputado federal Felipe Carreria, depois de uma desavença entre família com Renata Campos?”, disparou.
Felipe Carrera era o candidato natural a Prefeitura do Recife pelo PSB, mas foi preterido pela vontade de Renata, e isso é dito por todos os socialistas que comungam da mesma insatisfação de Waldemar Borges.“Em deixando as hostes doa base na Alepe, Waldemar não irá só, outros irão acompanha-lo”, disse ao blog um deputado, não do PSB, mas de um partido que dá sustentação ao governo na Alepe.
PEC



No novo texto proposto pelo deputado Alberto Feitosa, são retiradas as proposições relativas à matéria tributária e aumento de despesa pública dando autonomia ao Poder Legislativo em legislar sobre projetos que abordem esses temas.
A mudança se dá no artigo 19, § 1º, nos incisos I e II, da Constituição Estadual. O texto atual do inciso I traz a seguinte redação: é de competência privativa do Governo do Estado a iniciativa das leis que disponham sobre plano plurianual, diretrizes orçamentárias, orçamento e matéria tributária. Na PEC proposta pelo parlamentar o texto seria alterado para: plano plurianual, diretrizes orçamentárias e orçamento anual.
Já no inciso II, seria retirada a frase “aumento da despesa pública, no âmbito do Poder Executivo”, ficando assim: criação e extinção de cargos, funções, empregos públicos na administração direta, autárquica e fundacional, ou aumento de sua remuneração.
Atualmente, esses projetos são privativos do governador do Estado.
Informações de bastidores informam que a iniciativa de Feitosa, caso aprovada, que conforme o PE Notícias apurou, a PEC será aprovada por unanimidade, diminuiria os poderes do governador Paulo Câmara (PSB).






                      Blog manhã nordestina.









segunda-feira, 22 de abril de 2019

Votado do Pajeú e insatisfeito com Paulo Câmara, Waldemar Borges manda aliados entregar cargos ao governo


Informações Blog PE Notícias
Chegou ao conhecimento do Blog PE Noticias, por uma fonte sob sigilo, mas que transita dentro do Palácio do Campo das Princesas, que não só o deputado Alberto Feitosa estaria insatisfeito com o PSB, leia-se governador Paulo Câmara, mas também outros deputados da base. Feitosa teria proposto à Assembleia Legislativa de Pernambuco um Projeto de Emenda à Constituição (PEC) que modifica o rol de matérias sujeitas à iniciativa privativa do Governo do Estado, ou seja do governador.
O deputado Waldemar Borges também demonstrando insatisfações, teria enviado comunicado ao Palácio, onde solicitou a dispensa de todas as indicações suas, que no caso só seriam 04 de 10 indicações a que teria acertado. Outras 6 ficaram em banho Maria desde a posse do segundo mandato de Paulo Câmara. Inclusive, pediu na solicitação que seu pai fosse o primeiro da lista, mesmo sabendo o Palácio que Waldemar (pai) seria uma indicação desde a época do ex-governador Eduardo Campos, de quem a família Borges era ou ainda é muito ligada, desde os tempos do saudoso Miguel Arraes.
As informações dão conta que o secretário da Casa Civil, Nilton Mota, após receber o comunicado de insatisfação teria ligado para Waldemar Borges e tentado contornar os dissabores, mas o deputado está irredutível nessa questão. Comenta-se também, que Paulo Câmara está governando de “olho para o umbigo” e teria criado um núcleo duro no governo que vem a ser comandado pelo conselheiro e assessor direto, Antonio Figueira, e também por Renata Campos, viúva do ex-governador Eduardo Campos, mãe do deputado federal João Campos. Tanto Waldemar como João Campos, ambos do PSB, foram votados em Afogados da Ingazeira.
“Todos os secretários que hoje fazem parte do governo Paulo Câmara passaram antes por uma entrevista em café da manhã no apartamento de Antônio Figueira, todos”, disse a nossa fonte.
“Quem não lembra o “chute” que levou o deputado federal Felipe Carreria, depois de uma desavença entre família com Renata Campos?”, disparou.
Felipe Carrera era o candidato natural a Prefeitura do Recife pelo PSB, mas foi preterido pela vontade de Renata, e isso é dito por todos os socialistas que comungam da mesma insatisfação de Waldemar Borges.“Em deixando as hostes doa base na Alepe, Waldemar não irá só, outros irão acompanha-lo”, disse ao blog um deputado, não do PSB, mas de um partido que dá sustentação ao governo na Alepe.
PEC



No novo texto proposto pelo deputado Alberto Feitosa, são retiradas as proposições relativas à matéria tributária e aumento de despesa pública dando autonomia ao Poder Legislativo em legislar sobre projetos que abordem esses temas.
A mudança se dá no artigo 19, § 1º, nos incisos I e II, da Constituição Estadual. O texto atual do inciso I traz a seguinte redação: é de competência privativa do Governo do Estado a iniciativa das leis que disponham sobre plano plurianual, diretrizes orçamentárias, orçamento e matéria tributária. Na PEC proposta pelo parlamentar o texto seria alterado para: plano plurianual, diretrizes orçamentárias e orçamento anual.
Já no inciso II, seria retirada a frase “aumento da despesa pública, no âmbito do Poder Executivo”, ficando assim: criação e extinção de cargos, funções, empregos públicos na administração direta, autárquica e fundacional, ou aumento de sua remuneração.
Atualmente, esses projetos são privativos do governador do Estado.
Informações de bastidores informam que a iniciativa de Feitosa, caso aprovada, que conforme o PE Notícias apurou, a PEC será aprovada por unanimidade, diminuiria os poderes do governador Paulo Câmara (PSB).






                      Blog manhã nordestina.









Página no Facebook

 

Manhã Nordestina Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger