quinta-feira, 23 de maio de 2019

Ministério Público abre inquéritos para apurar excesso de gastos com folha de pagamento nas prefeituras de Brejo e Santa Cruz do Capibaribe


As promotorias de Santa Cruz do Capibaribe e Brejo da Madre de Deus anunciaram, nesta semana, a abertura de inquéritos para apurar os excessos de gastos com um funcionalismo público nas gestões das duas cidades. A informação foi publicada no Diário Oficial do MPPE.
Em Santa Cruz a acusação narra que desde 2013 o município opera com despesas acima dos 54% previstos pela Lei de Responsabilidade Fiscal.
Em Brejo da Madre de Deus o extrapolamento das despesas com folha de pagamento ocorre desde 2012, sendo que em 2013 a prefeitura atingiu 76,56% de gastos com pessoal no terceiro quadrimestre.
O segundo inquérito em Brejo da Madre de Deus apura uma denúncia levada ao conhecimento dos promotores pelo vereador Bolão, que aponta para a contratação irregular de um funcionário na área da saúde.
Nos inquéritos o Ministério Público apurará se houve cometimento de atos de improbidade administrativa cabendo a posterior representação judicial

De Ney Lima


              Blog manhã nordestina

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Ministério Público abre inquéritos para apurar excesso de gastos com folha de pagamento nas prefeituras de Brejo e Santa Cruz do Capibaribe


As promotorias de Santa Cruz do Capibaribe e Brejo da Madre de Deus anunciaram, nesta semana, a abertura de inquéritos para apurar os excessos de gastos com um funcionalismo público nas gestões das duas cidades. A informação foi publicada no Diário Oficial do MPPE.
Em Santa Cruz a acusação narra que desde 2013 o município opera com despesas acima dos 54% previstos pela Lei de Responsabilidade Fiscal.
Em Brejo da Madre de Deus o extrapolamento das despesas com folha de pagamento ocorre desde 2012, sendo que em 2013 a prefeitura atingiu 76,56% de gastos com pessoal no terceiro quadrimestre.
O segundo inquérito em Brejo da Madre de Deus apura uma denúncia levada ao conhecimento dos promotores pelo vereador Bolão, que aponta para a contratação irregular de um funcionário na área da saúde.
Nos inquéritos o Ministério Público apurará se houve cometimento de atos de improbidade administrativa cabendo a posterior representação judicial

De Ney Lima


              Blog manhã nordestina

Página no Facebook