Rock'n Brejo 11 e 12 de Outubro de 2019

Acompanhe Nossa Transmissão do Rock n Brejo

domingo, 23 de junho de 2019

Coisas nessa vida que procuramos explicações e não temos; Mulher e marido depois de 65 anos juntos morrem quase na mesma hora


A agricultora aposentada Adelsiva Medeiros da Silva, conhecida por “Preta”, de 90 anos, foi encontrada morta em sua cama por volta das 5h desta sexta-feira (21). Morreu durante o sono, na madrugada. Três horas depois, por volta das 8h, o marido dela, o agricultor aposentado Antônio André Medeiros Silva, 90 anos, também morreu. Os dois moravam a 65 anos juntos e morreram em São José de Espinharas, no Sertão Paraibano.

O velório acontece na Rua Getúlio Vargas, no centro da cidade. O casal já estava bastante doente, usavam cadeiras de rodas. Seu Antônio havia sido vítima de uma trombose e sua saúde já estava bastante debilitada. Adelsiva também vivia na cadeira de rodas, com problemas da velhice. “Por volta da meia-noite ainda dei água a ela, que parecia bem”,disse o filho Ednaldo, que dormia com a mãe.

O casal deixa sete filhos, Ednaldo, Erivaldo, José Humberto, Rivaldo, Neroaldo, Maria Erineide e Maria Lúcia. A família decidiu que cada um será sepultado em sua terra natal. SeuAntônio será sepultado às 16 horas deste sábado (22), no Cemitério de São José de Espinharas. Mas Adelsiva será sepultada em Patos, às 17h, também neste sábado, no Cemitério Santo Antônio, no bairro Monte Castelo.

Em março deste ano, um fato semelhante aconteceu no mesmo município, quando neto e avô morreram praticamente na mesma hora.



                   Blog manhã nordestina.

domingo, 23 de junho de 2019

Coisas nessa vida que procuramos explicações e não temos; Mulher e marido depois de 65 anos juntos morrem quase na mesma hora


A agricultora aposentada Adelsiva Medeiros da Silva, conhecida por “Preta”, de 90 anos, foi encontrada morta em sua cama por volta das 5h desta sexta-feira (21). Morreu durante o sono, na madrugada. Três horas depois, por volta das 8h, o marido dela, o agricultor aposentado Antônio André Medeiros Silva, 90 anos, também morreu. Os dois moravam a 65 anos juntos e morreram em São José de Espinharas, no Sertão Paraibano.

O velório acontece na Rua Getúlio Vargas, no centro da cidade. O casal já estava bastante doente, usavam cadeiras de rodas. Seu Antônio havia sido vítima de uma trombose e sua saúde já estava bastante debilitada. Adelsiva também vivia na cadeira de rodas, com problemas da velhice. “Por volta da meia-noite ainda dei água a ela, que parecia bem”,disse o filho Ednaldo, que dormia com a mãe.

O casal deixa sete filhos, Ednaldo, Erivaldo, José Humberto, Rivaldo, Neroaldo, Maria Erineide e Maria Lúcia. A família decidiu que cada um será sepultado em sua terra natal. SeuAntônio será sepultado às 16 horas deste sábado (22), no Cemitério de São José de Espinharas. Mas Adelsiva será sepultada em Patos, às 17h, também neste sábado, no Cemitério Santo Antônio, no bairro Monte Castelo.

Em março deste ano, um fato semelhante aconteceu no mesmo município, quando neto e avô morreram praticamente na mesma hora.



                   Blog manhã nordestina.

Página no Facebook