terça-feira, 20 de agosto de 2019

Padre cria campanha contra a fome, após descobrir que fiéis estavam sem comer" em Tamandaré.PE



Durante a celebração da missa da Semana Santa, na zona rural de Tamandaré (PE), em que no sermão, o padre Alindo Junior falava da importância do jejum, eis que ele descobre que os moradores estavam literalmente passando fome.
“Padre, como o senhor fala de jejum se estamos há dias sem comer?”. Foi quando o padre Arlindo lançou naquela hora a campanha “A Fome Não Pode Esperar”, arrecadando cestas básicas para as famílias da área rural de uma das mais belas praias de Pernambuco.



“A pobreza da zona rural é invisível”

Conversando com o Razões, o padre explicou que na zona rural da cidade moram 2500 famílias que viviam dos 27 engenhos instalados na cidade, porém, essas empresas, há muitos anos, vem quebrando, deixando milhares de pessoas desempregadas.
“Se fala de grandes praias de Pernambuco, mas a pobreza da zona rural é invisível. Eles precisam de emprego, de qualificação. Vivem em casas dos donos dos engenhos. As terras não são suas, como vão cultivar?”, disse.
Contribua para construir a nova casa de uma família carente
Com a ajuda de fiéis, moradores e de turistas da cidade, o padre conseguiu arrecadar 30 toneladas de alimentos para a campanha! Cerca de 2 mil cestas básicas foram entregues, porém existem mais 2500 famílias necessitadas na região.





“Estamos sozinhos aqui. O nosso objetivo com esta campanha, além de matar a fome dessas famílias, é fazer com o que o órgão público olhe para essa área esquecida por eles. Existe fome na zona rural de Tamandaré.”
Como o próprio padre enfatizou, seu objetivo com A Fome Não Pode Esperar é atingir a sociedade como um todo, despertando atenção de empresários e governantes sobre a situação de vulnerabilidade em que se encontra a área rural de Tamandaré.
“Tamandaré é frequentada por pessoas com alto poder aquisitivo que nem sabem que a cerca de 30 quilômetros dali existe tanta pobreza e exclusão social”, afirmou o padre.




As redes sociais têm sido ferramentas essenciais para que a campanha viralize e tome grandes proporções. Enquanto se espera que os grandes empresários, órgãos governamentais, entre outros, proporcionem uma forma de que a região se torne autossustentável, através da geração de empregos e de investimentos para o crescimento econômico, a fome não pode esperar.
“Uma rede de voluntários está sendo convocada por mim para se unir a serviço de uma causa maior, a de ajudar o próximo. Os comerciantes da cidade de Tamandaré já estão envolvidos. E a campanha vai se expandindo para outras regiões.”

Padre do povo!

Padre Arlindo ficou conhecido pela construção de uma notável e expressiva igreja na cidade de Tamandaré, com ajuda dos moradores e veranistas, através do trabalho e de suas doações financeiras. A partir do que se parecia impossível para uma região de praia e de economia sazonal, a concretização desde sonho foi apenas o início de um trabalho com muitos desdobramentos.
A partir de então, a cara do centro da cidade foi mudando. A construção da Igreja trouxe com ela o crescimento econômico aos seus arredores. Inúmeras lojas foram construídas, fortalecendo o comércio e, consequentemente atraindo mais turistas à região, além da criação de uma creche, como também eventos e shows beneficentes.






É uma verdadeira ação de um homem enviado por Deus.



Blog manhã nordestina.





(Apoio)












terça-feira, 20 de agosto de 2019

Padre cria campanha contra a fome, após descobrir que fiéis estavam sem comer" em Tamandaré.PE



Durante a celebração da missa da Semana Santa, na zona rural de Tamandaré (PE), em que no sermão, o padre Alindo Junior falava da importância do jejum, eis que ele descobre que os moradores estavam literalmente passando fome.
“Padre, como o senhor fala de jejum se estamos há dias sem comer?”. Foi quando o padre Arlindo lançou naquela hora a campanha “A Fome Não Pode Esperar”, arrecadando cestas básicas para as famílias da área rural de uma das mais belas praias de Pernambuco.



“A pobreza da zona rural é invisível”

Conversando com o Razões, o padre explicou que na zona rural da cidade moram 2500 famílias que viviam dos 27 engenhos instalados na cidade, porém, essas empresas, há muitos anos, vem quebrando, deixando milhares de pessoas desempregadas.
“Se fala de grandes praias de Pernambuco, mas a pobreza da zona rural é invisível. Eles precisam de emprego, de qualificação. Vivem em casas dos donos dos engenhos. As terras não são suas, como vão cultivar?”, disse.
Contribua para construir a nova casa de uma família carente
Com a ajuda de fiéis, moradores e de turistas da cidade, o padre conseguiu arrecadar 30 toneladas de alimentos para a campanha! Cerca de 2 mil cestas básicas foram entregues, porém existem mais 2500 famílias necessitadas na região.





“Estamos sozinhos aqui. O nosso objetivo com esta campanha, além de matar a fome dessas famílias, é fazer com o que o órgão público olhe para essa área esquecida por eles. Existe fome na zona rural de Tamandaré.”
Como o próprio padre enfatizou, seu objetivo com A Fome Não Pode Esperar é atingir a sociedade como um todo, despertando atenção de empresários e governantes sobre a situação de vulnerabilidade em que se encontra a área rural de Tamandaré.
“Tamandaré é frequentada por pessoas com alto poder aquisitivo que nem sabem que a cerca de 30 quilômetros dali existe tanta pobreza e exclusão social”, afirmou o padre.




As redes sociais têm sido ferramentas essenciais para que a campanha viralize e tome grandes proporções. Enquanto se espera que os grandes empresários, órgãos governamentais, entre outros, proporcionem uma forma de que a região se torne autossustentável, através da geração de empregos e de investimentos para o crescimento econômico, a fome não pode esperar.
“Uma rede de voluntários está sendo convocada por mim para se unir a serviço de uma causa maior, a de ajudar o próximo. Os comerciantes da cidade de Tamandaré já estão envolvidos. E a campanha vai se expandindo para outras regiões.”

Padre do povo!

Padre Arlindo ficou conhecido pela construção de uma notável e expressiva igreja na cidade de Tamandaré, com ajuda dos moradores e veranistas, através do trabalho e de suas doações financeiras. A partir do que se parecia impossível para uma região de praia e de economia sazonal, a concretização desde sonho foi apenas o início de um trabalho com muitos desdobramentos.
A partir de então, a cara do centro da cidade foi mudando. A construção da Igreja trouxe com ela o crescimento econômico aos seus arredores. Inúmeras lojas foram construídas, fortalecendo o comércio e, consequentemente atraindo mais turistas à região, além da criação de uma creche, como também eventos e shows beneficentes.






É uma verdadeira ação de um homem enviado por Deus.



Blog manhã nordestina.





(Apoio)












Página no Facebook