quarta-feira, 11 de setembro de 2019

Audiência discute lei sancionada pelo Governo Federal que endurece punições a transporte alternativo


Fotos: Jabson Nunes.

A regulamentação do transporte alternativo em Pernambuco foi tema de Audiência Pública promovida pela Comissão de Desenvolvimento Econômico e Turismo da Assembleia Legislativa (Alepe), realizada no Celebre em Santa Cruz do Capibaribe na tarde desta terça-feira (10).



Na ocasião, além da categoria, estiveram presentes Luiz Siqueira, representante da Empresa Pernambucana de Transporte Intermunicipal, representantes de diversas entidades e segmentos da sociedade civil. O encontro contou também com os deputados estaduais Diogo Moraes (PSB), Delegado Erick Lessa (PP) e Alessandra Vieira (PSDB).



A audiência foi iniciativa da Comissão de Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa de Pernambuco, após o Governo Federal determinar que o transporte alternativo passa a ser considerado como infração gravíssima, com multa e perda de sete pontos na carteira nacional de habilitação (CNH), e a lei já entra em vigor no próximo dia 9 de outubro.



Durante o evento, Juarez Marcolino, presidente do Sindicato de Transportes Alternativos, cobrou a regulamentação em Pernambuco, citando que outros estados já fizeram.

“A lei era municipalizada, nós todos temos alvarás de município. Nós não somos ilegais, temos alvará. A gente tem a placa vermelha que o próprio Detran concede”, destacou.


Já o representante da Empresa Pernambucana de Transporte Intermunicipal (EPTI), Luiz Siqueira, fez uma fala sobre o transporte alternativo no Estado.

“A gente tem que ver todas as situações que serão abrangidas. Nesse cenário estaremos buscando conhecer essa realidade”, garantiu.


Na ocasião, estiveram presentes ainda o superintendente Regional da PRF em Pernambuco, Alexandre Rodrigues, o tenente coronel Reginaldo, comandante do BPRv, o coordenador da 27ª CIRETRAN – Santa Cruz do Capibaribe, Diego Aragão e ainda a vice-presidente da Amupe, Ana Célia. Prefeitos e vereadores da região também marcaram presença na audiência

Informações de Ney Lima





                 Blog manhã nordestina .








quarta-feira, 11 de setembro de 2019

Audiência discute lei sancionada pelo Governo Federal que endurece punições a transporte alternativo


Fotos: Jabson Nunes.

A regulamentação do transporte alternativo em Pernambuco foi tema de Audiência Pública promovida pela Comissão de Desenvolvimento Econômico e Turismo da Assembleia Legislativa (Alepe), realizada no Celebre em Santa Cruz do Capibaribe na tarde desta terça-feira (10).



Na ocasião, além da categoria, estiveram presentes Luiz Siqueira, representante da Empresa Pernambucana de Transporte Intermunicipal, representantes de diversas entidades e segmentos da sociedade civil. O encontro contou também com os deputados estaduais Diogo Moraes (PSB), Delegado Erick Lessa (PP) e Alessandra Vieira (PSDB).



A audiência foi iniciativa da Comissão de Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa de Pernambuco, após o Governo Federal determinar que o transporte alternativo passa a ser considerado como infração gravíssima, com multa e perda de sete pontos na carteira nacional de habilitação (CNH), e a lei já entra em vigor no próximo dia 9 de outubro.



Durante o evento, Juarez Marcolino, presidente do Sindicato de Transportes Alternativos, cobrou a regulamentação em Pernambuco, citando que outros estados já fizeram.

“A lei era municipalizada, nós todos temos alvarás de município. Nós não somos ilegais, temos alvará. A gente tem a placa vermelha que o próprio Detran concede”, destacou.


Já o representante da Empresa Pernambucana de Transporte Intermunicipal (EPTI), Luiz Siqueira, fez uma fala sobre o transporte alternativo no Estado.

“A gente tem que ver todas as situações que serão abrangidas. Nesse cenário estaremos buscando conhecer essa realidade”, garantiu.


Na ocasião, estiveram presentes ainda o superintendente Regional da PRF em Pernambuco, Alexandre Rodrigues, o tenente coronel Reginaldo, comandante do BPRv, o coordenador da 27ª CIRETRAN – Santa Cruz do Capibaribe, Diego Aragão e ainda a vice-presidente da Amupe, Ana Célia. Prefeitos e vereadores da região também marcaram presença na audiência

Informações de Ney Lima





                 Blog manhã nordestina .








Página no Facebook