quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

No Agreste, pai é suspeito de estuprar e engravidar filha que tem deficiência mental




Jovem de 20 anos, devido à deficiência, não soube explicar desde quando os abusos ocorriam. Homem está foragido, mas confessou o crime à esposa, que é mãe da vítima.

Um homem é suspeito de estuprar e engravidar a filha de 20 anos em Riacho das Almas, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a Polícia Civil, a jovem tem deficiência mental e, por causa do transtorno, não soube explicar desde quando os abusos ocorriam. O caso foi informado nesta quarta-feira (16).


Segundo a delegada Sara Gouveia, que investiga o caso, a mãe da vítima desconfiou das alterações no corpo da filha e notou que se tratava de uma gravidez. A jovem está no quinto mês de gestação.


Como a vítima não tem nenhum relacionamento e é limitada ao convívio da família, a mãe questionou ao marido se ele sabia de alguma coisa. Conforme a delegada informou, a mulher alegou que o esposo confessou os abusos que praticava contra a filha.


Após confessar o crime, o homem fugiu. Sara Gouveia instaurou um inquérito para investigar o crime. A mãe da jovem está analisando sobre o futuro da gestação da vítima, já que o tempo da gravidez está avançado. Com informações do G1 Caruaru e Região




                    blog manhã nordestina.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

No Agreste, pai é suspeito de estuprar e engravidar filha que tem deficiência mental




Jovem de 20 anos, devido à deficiência, não soube explicar desde quando os abusos ocorriam. Homem está foragido, mas confessou o crime à esposa, que é mãe da vítima.

Um homem é suspeito de estuprar e engravidar a filha de 20 anos em Riacho das Almas, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a Polícia Civil, a jovem tem deficiência mental e, por causa do transtorno, não soube explicar desde quando os abusos ocorriam. O caso foi informado nesta quarta-feira (16).


Segundo a delegada Sara Gouveia, que investiga o caso, a mãe da vítima desconfiou das alterações no corpo da filha e notou que se tratava de uma gravidez. A jovem está no quinto mês de gestação.


Como a vítima não tem nenhum relacionamento e é limitada ao convívio da família, a mãe questionou ao marido se ele sabia de alguma coisa. Conforme a delegada informou, a mulher alegou que o esposo confessou os abusos que praticava contra a filha.


Após confessar o crime, o homem fugiu. Sara Gouveia instaurou um inquérito para investigar o crime. A mãe da jovem está analisando sobre o futuro da gestação da vítima, já que o tempo da gravidez está avançado. Com informações do G1 Caruaru e Região




                    blog manhã nordestina.

Página no Facebook

 

Manhã Nordestina Copyright © 2011 -- Template created by O Pregador -- Powered by Blogger