segunda-feira, 15 de julho de 2019

Grupo é preso com materiais usados em explosões a banco, na Paraíba



A Polícia Militar da Paraíba prendeu um grupo suspeito de integrar uma quadrilha de assalto a bancos. As prisões aconteceram durante a madruga desta segunda-feira (15) nas cidades de Teixeira e São José do Bonfim, na Paraíba. Três homens foram detidos, entres eles um homem natural de Caruaru identificado como Carlos Rodrigues da Silva, de 28 anos.

Os outros dois suspeitos são naturais de Campina Grande, na Paraíba e foram identificados como André Farias da Silva, de 33 anos e Adelson Pereira de Melo Filho, de 35 anos. A Polícia suspeita que os homens estariam se preparando para assaltar um banco no Sertão da Paraíba.

Os suspeitos foram presos com vinte e cinco bananas de dinamite, fuzil, duas submetralhadoras, pistola, carregadores, quase seiscentas munições de armas de grosso calibre, várias espoletas, cinco coletes balísticos, touca ninja, lanternas de cabeça, motosserra, lixadeiras, alicate grande, discos de corte, um rádio comunicador e outros materiais usados por quadrilhas que atacam bancos.



                Blog manhã nordestina.

segunda-feira, 15 de julho de 2019

Grupo é preso com materiais usados em explosões a banco, na Paraíba



A Polícia Militar da Paraíba prendeu um grupo suspeito de integrar uma quadrilha de assalto a bancos. As prisões aconteceram durante a madruga desta segunda-feira (15) nas cidades de Teixeira e São José do Bonfim, na Paraíba. Três homens foram detidos, entres eles um homem natural de Caruaru identificado como Carlos Rodrigues da Silva, de 28 anos.

Os outros dois suspeitos são naturais de Campina Grande, na Paraíba e foram identificados como André Farias da Silva, de 33 anos e Adelson Pereira de Melo Filho, de 35 anos. A Polícia suspeita que os homens estariam se preparando para assaltar um banco no Sertão da Paraíba.

Os suspeitos foram presos com vinte e cinco bananas de dinamite, fuzil, duas submetralhadoras, pistola, carregadores, quase seiscentas munições de armas de grosso calibre, várias espoletas, cinco coletes balísticos, touca ninja, lanternas de cabeça, motosserra, lixadeiras, alicate grande, discos de corte, um rádio comunicador e outros materiais usados por quadrilhas que atacam bancos.



                Blog manhã nordestina.

Página no Facebook